Naprotecnologia: esperança para casais inférteis

A NaProTECHNOLOGY (Natural Procreative Technology) é uma ciência médica aplicada ao ciclo fértil da mulher. A Napro “representa um enorme avanço científico em ‘monitorar e manter a saúde reprodutiva e ginecológica da mulher’. Além de ser útil para tratar outras desordens ginecológicas, a NaProTechnology trabalha cooperativamente com o corpo da mulher”. Essa tecnologia de reprodução natural reconhece e faz um diagnóstico das causas de infertilidade para, a partir daí, eliminá-las. Apesar de pouco conhecida, a Napro é uma técnica totalmente alinhada à moral católica, mais barata e mais eficaz que os métodos de reprodução artificial. A Napro usa o CreightonModel System, método de paternidade e maternidade responsável, que ajuda a mulher a reconhecer seu ciclo menstrual, o que revela a saúde e a fertilidade da mulher. A partir do uso desse método, o casal é capaz de observar e rastrear vários marcadores biológicos que refletem o perfil hormonal da mulher e permitem reconhecer os dias de fertilidade e infertilidade, além de servir para monitorar a saúde ginecológica da mulher.

O CreightonModel System foi desenvolvido pelo doutor Thomas W. Hilgers, MD, um médico católico, na Universidade de Creighton, nos Estados Unidos. No início da carreira do doutor Hilgers, ainda como um jovem médico, ele foi profundamente tocado pelo apelo do Papa Paulo VI “Aos homens de ciência”. Assim, em 1985, o doutor Thomas Hilgers fundou um instituto médico dedicado ao estudo da reprodução humana: o Instituto Papa Paulo VI para o Estudo da Reprodução Humana. Esse instituto, reconhecido internacionalmente, oferece treinamento em Naprotecnologia aos médicos com o objetivo de investigar, avaliar e tratar as causas de infertilidade bem como os abortos espontâneos recorrentes. “As causas orgânicas ou funcionais da infertilidade podem ser diagnosticadas e tratadas de maneira relativamente fácil… Ao identificar e tratar as doenças subjacentes que causam a infertilidade, o Instituto aperfeiçoa a habilidade do corpo de trabalhar de maneira mais efetiva, em oposição à prática de ‘conduzir’ ou ‘forçar’ ou tentar ‘substituir’ o sistema reprodutor”.

29133084_798555753685959_2823848015373008896_nVale mencionar que há pouquíssimo material sobre este assunto em português. Mas se você ficou interessado e quer saber mais sobre o tema, recomendamos o livro Enfrentando a infertilidade. Uma abordagem católica, de Jean Dimech-Juchniewicz, publicado pela editora Paulinas. Além disso, indicamos, na internet, o site NaProTechnology (www.naprotechnology.com).

Como percebemos, a Napro é uma técnica de reprodução natural que traz grande alento e pode renovar as esperanças de muitos casais de realizarem o sonho de serem pais, além de tratar e preservar a saúde da mulher.

 

Dayane Negreiros

Formada em Letras pela Universidade de Brasília (UnB), pós-graduada em Revisão de Textos, servidora pública. Conheceu a Teologia do Corpo (TdC), as catequeses sobre o amor humano no plano divino, de São João Paulo II, e se apaixonou pelo assunto. Em 2013 conheceu alguns membros do Apostolado Nacional da TdC e, desde então, caminha com eles no estudo e na divulgação dessas catequeses. É membro da Comissão de Bioética da Arquidiocese de Brasília, colaboradora do blog Modéstia e Pudor e administradora da página, no facebook, e do instagram da Teologia do Corpo Brasília.

Muitas Marias apresenta artigos originais sobre o cotidiano feminino. Saiba como enviar seu texto clicando aqui ou escreva para  [email protected] . 

2 comentários sobre “Naprotecnologia: esperança para casais inférteis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s