“Não sejam escravas do que é transitório”

Conheça a história de Eliana Tavares de Faria, de 52 anos. Casada há 21 e mãe, deixou o sonho de cursar a universidade e o conforto do lar para enfrentar a rotina hospitalar com a caçula, vítima de leucemia. Hoje advogada, acredita que aprendeu  a importância de ir além de seus limites.

Você é uma profissional realizada?
Sim. Trabalho por prazer e necessidade, nem sempre consigo a justa Justiça pois até a fase de decisão uma ação judicial atravessa vários procedimentos e entendimentos.

Por que se casou?
Encontrei o companheiro ideal para uma caminhada com percalços de sofrimento, mas ao mesmo tempo maravilhosa, por nosso amor, cumplicidade e capacidade de superação, juntos. Conhecemos-nos em 1986 num encontro da Igreja Católica em que ele participava e eu ministrava uma palestra sobre o “Mundo em que vivemos”. Ele conta que ao me ouvir falar pensou: “Essa é a mulher de minha vida”. Terminou um namoro, namoramos cerca de 8 anos e estamos caminhando juntos desde então.

Como decidiu ter filhos? 
Casei com mais de 31 anos e não podia esperar muito para realizar algo que sempre vi como minha missão e realização pessoal. Existem mulheres que nasceram para ser mães, outras não. Decidimos e planejamos a gravidez, tive um aborto espontâneo e logo em seguida tive a primeira filha, Aluisia. A segunda gravidez , de Ana Claudia embora não tenha sido planejada, ao ser descoberta também foi esperada, acolhida e amada como a primogênita.

Algum desafio marcou sua trajetória?
Com 5 anos de idade minha caçula Ana Cláudia teve Leucemia LLA-T. Fez trEliana e Ana Claudiaansplante de medula óssea ( teve a graça de escolher entre dois doadores), mas infelizmente a doença teve recidiva e ela faleceu aos 7 anos e 9 meses de idade, 10 anos atrás. Aninha deu-me meu “ kit sobrevivência” para enfrentar os ” desertos” com otimismo. O aprendizado desta pequena grande mestra gerou em mim uma enorme força superior a qualquer desventura interna, uma constante disposição de querer vencer meus limites e de mostrar a mim mesma que sou capaz. Sou uma sobrevivente dependente da minha garra e fé.Superar a perda de minha filha e buscar sentido para minha vida, aceitar que fizemos tudo que podíamos e fomos até onde Deus e a ciência permitiram. Poderia escolher dois caminhos: aceitar ou partir para a revolta, amargura, depressão, alienação. Optei pelo primeiro e sinto que foi sensato e certeiro. Meu corpo e minha mente precisam de bons fluidos, familiares, amigos e clientes também.

 Como escolhe seus amigos?
Aprendi a reconhecer e valorizar amigos de verdade, mas sem mendigar afetos, nem atenção. Os amigos que cativo minha sensibilidade aflorada faz meu coração saltitar de alegria e jamais esqueço qualquer ato de carinho e bondade para comigo. Faço questão de externar minha gratidão.

Você se considera uma mulher de fé?
Uma fé diferenciada, amadurecida, apurada no sofrimento e na presença de um Deus Misericordioso e Amoroso que vejo nitidamente presente em sua maior obra, no templo de amor que é o ser humano. Nunca culpei Deus pela perda de minha filha, só agradeço pela graça de ter podido tê-la comigo, mesmo que por pouco tempo, e pela força que obtive D’Ele na travessia deste deserto. Sem Ele não teria conseguido, sem Ele nada sou.

 Alguma rotina diária que facilite a sua vida?
Vivo cada dia de forma única. Preciso cuidar melhor de minha alimentação, vaidade e beleza não me prendem. Abro os olhos e penso que vou enfrentar mais um dia, visto a roupa da alegria, calço minha esperança na certeza de que não estou só e sigo em busca do inesperado.

Quem é uma mulher admirável?
Minha mãe. Mulher sábia, inteligente e letrada na sabedoria da vida, onde descobriu sua verdadeira essência, de que a maior riqueza são as virtudes e que precisamos de muito pouco para ser felizes. Há quase 10 anos foi acometida por um AVC que impossibilitou seus passos e sua fluente pronúncia, mas superação é seu nome! Grande Iolanda!

 Qual o  seu sonho?
Tenho dois. Escrever um livro com a trajetória de minha guerreira para auxiliar as famílias que hoje vivenciam fatos semelhantes. E que minha filha Aluísia consiga realizar o sonho dela, ser uma médica pediátrica oncológica e fazer por inúmeras crianças o que fizeram por sua irmã.

Que conselho você dá às mulheres?
Não sejam escravas do que é transitório, principalmente da beleza e modismo. Sejam vocês mesmas, se conheçam, mudem aquilo que sentem e notam que precisa ser mudado na sua conduta. Não mude pelas pessoas e nem faça expectativa quanto a elas, pois podem se decepcionar. Recebam de bom grado e não cobrem além da responsabilidade de cada um. Vivam intensamente cada momento como se fosse único, com muita alegria e leveza. Não carregue muitos fardos. Já basta os que a vida impõe. Ame você e seu semelhante, não deseje para ele o que não quer para você, sirva-o naquilo que puder e viva de tal forma que não carregue ódio, mágoa ou remorso. Esteja atenta às pequenas coisas, principalmente àquelas invisíveis aos olhos e escancaradas ao coração, essas o tempo não destrói e geralmente são nelas que a verdadeira felicidade se encontra. Corra atrás de seus sonhos e que a maior marca em sua profissão seja sua ética e o jeito leve de viver a vida.

Eliana e Família na entrega da carteira oab

(Fotos do arquivo pessoal de Eliana. No topo do texto, com a filha Aluísia; a segunda imagem com a filha em tratamento. Acima, com a família na entrega da carteira da Ordem dos Advogados do Brasil. )
E você, que contar sua história de vida pra nós?

Deixe seu comentário ou escreva pra gente indicando outras mulheres que você conheça e que são exemplo para a sua vida !Vamos adorar dar visibilidade à sua história para inspirar outras mulheres!

34 comentários sobre ““Não sejam escravas do que é transitório”

  1. Eliana,
    Seu testemunho nos inspira muitas (re)significações sobre/da vida.

    Aguardo o seu livro…

    Linda e edificadora história que merece ser compartilhada!

    Abraços!!!!
    Deíse (Viçosa/MG)

    Curtido por 1 pessoa

  2. Amém ! Vc é e sempre foi uma pessoa Gigante !
    Guerreira ! Linda ! Humana ! Vendo seu depoimento , percebi
    que tudo que vc mencionou é verdade ; pois te conheço à muitosss anos !
    Seu depoimento me fez sentir melhor ! Um pequeno problema , como já vivi vários , não podem nos fazer desistir e nem desanimar ! Deus abençoe vcs !

    Curtir

  3. Eliana tenho muito orgulho da mulher que você é e de ser sua amiga. Embora nossa amizade começou em circunstâncias difíceis, sou grata por fazer parte mesmo que seja um pouquinho da sua história, pois foi aí que Deus me deu a oportunidade de ver como uma mulher e o seu esposo mesmo em circunstâncias tão difíceis e dolorosas conseguiam e ainda conseguem ser tão doces e diferenciados. Desejo
    a vocês todas as bênçãos desta vida sempre.

    Curtir

  4. Linda história de vida, carregada de sofrimento e aprendizado. Você é um exemplo de mãe, mulher, esposa e amiga, sua sensibilidade e sabedoria são raras. Parabéns,aguardo o livro!

    Curtir

  5. Mulher sábia , de belas palavras e caráter indescritível.Saiba que todos em casa temos um carinho enorme por vc.Será sempre um exemplo em nossas vidas.

    Curtir

  6. Eu vivi um pouco desse seu momento de provação e posso dizer da MULHER GUERREIRA que foi e continua sendo, juntamente com esse grande companheiro que Deus lhe presenteou. Fico muito feliz pela escolha da Aluisia e tenho certeza que la em cima esta sendo aplaudida pela Ana Cláudia. E quanto a escrever o livro serei a primeira a comprá_lo. Que Deus continue cobrindo de bençăos essa linda família!

    Curtir

  7. Conheço a Eliana há muitos anos! Participamos juntas de Encontros para a Juventude e foi uma brilhante aluna do curso de História. É, essa guerreira cursou História antes de cursar Direito! Ela é tudo isso que esta escrito nas linhas e entrelinhas: sensível, inteligente, grata, madura, humana!!! Por isso e muito mais que, desde já, fico na expectativa seu livro!!!

    Curtir

  8. Eliana, depois de alguns anos, pude perceber que vc continua a mesma pessoa , maravilhosa, com uma essência invejável. Mulher guerreira, fantástica!!!!
    Depois de ler as páginas escritas e vividas posso dizer que minha admiração será eterna.
    Hoje bateu uma grande saudade, das vezes que vc me acolheu, me deu colo e soube com sabedoria me ouvir e passar o de melhor.
    Tenho comigo muito de seus ensinamentos.
    Nunca me esqueci de vc, apesar da distância.
    Que Deus continue te abençoando com o dom da SABEDORIA.
    Te admiro.
    💋💋💋

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s