Chegou a hora de pegar o caderninho

Faltam poucos dias para acabar o ano. É chegada aquela hora de pegar o caderninho de anotações, rever os projetos e metas para 2015 e fazer os planos para 2016.

Caderninho? Sim, sou da época do caderninho, com coisas escritas a mão, com direito a rasura, setas e desenhos que tentam mostrar meu estado de espírito ao escrever aquelas palavras. Mais precisamente, escrevo em duas colunas distintas: os momentos e fatos mais difíceis do ano que passou e, na outra coluna, os momentos mais felizes e as conquistas. Quando está próximo do outro ano chegar, é hora de revisar essas anotações, colocar as duas colunas na balança e ver qual é o saldo ou déficit daquele ano.

Pode até ser que você não faça anotações no seu caderno ou no seu note ou iPad, mas posso quase afirmar que, quando começa aquela contagem regressiva, vários fatos ocorridos no ano que se finda vêm à sua memória. E quem de nós, nesta época do ano, nunca ousou dizer: ano que vem vou cuidar mais da saúde, vou fazer caminhada, vou emagrecer, vou trocar de carro, vou aprender um idioma, vou ajudar em algum trabalho voluntário, vou dedicar mais tempo para a família, entre tantas outras metas.

Parece que, de algum modo, e não obstante o cansaço de um ano difícil, somos impulsionados pelo desejo de mudar, de ver a nossa vida melhor e, assim, ainda que não percebamos, acabamos renovando a nossa esperança. Contudo, essa esperança tem vida curta demais.

Mal chega fevereiro e aquele ciclo vicioso volta com tudo e, às vezes, até pior. A academia com plano semestral para pegar o super desconto já ficou para trás, a alimentação pouco saudável já assumiu o cardápio da casa, as reclamações seguem cada vez mais fortes, as dívidas aumentam, o trabalho já está consumindo o seu tempo e as horas dedicadas à família já foram para o ralo e, para ajudar, a economia do país está estagnada, as coisas não avançam.

Então, para que no final de 2016 o nosso caderninho esteja com um saldo muito maior do que um déficit, que tal dedicar alguns minutos ou horas para esse exercício? Separei três perguntinhas que podem ajudá-la:

1 – Por que eu não consigo avançar nas metas que propus para 2015? Se a resposta for “faltou tempo”, é hora de definir o que é prioridade. Essa pergunta tem como resposta outra pergunta inevitável: com que e com quem estou gastando o meu tempo? Cuidado, ao fazer sua análise você pode descobrir que muitas horas do seu dia são gastas, por exemplo, com redes sociais, com essa mania terrível de levar nosso smartphone para todos os lugares onde estamos e, assim, ficarmos por dentro de notícias e notificações que, vamos falar a verdade, quase sempre não tem urgência ou relevância alguma (mas isso é assunto de outro artigo).

2- Qual é o peso real dessas metas? A questão proposta aqui é se, ao fazer planos para o ano vindouro, a gente ao invés de propor mais leveza, aumenta o peso dos compromissos, obrigações e responsabilidades. Não adianta encher a coluna com 10 coisas a serem feitas se, de fato, eu não tenho condições de avançar nem na metade. Mais vale vencer uma meta por ano, mas que a gente consiga ser fiel e alcançar grandes resultados do que começar 10 e não concluir nenhuma. O mundo não vai acabar em 2016 e tentar fazer ações de anos que ficaram para trás, em apenas um, só vai trazer mais peso para a sua vida.

3- O que eu tenho feito com os meus erros e falhas? Lamentavelmente, aprendemos muito pouco com nossos erros. Reclamamos, ficamos indignados, colocamos mais peso na nossa jornada, mas não aprendemos com esses erros. E o pior, deixamos que esses desacertos nos aprisionem, deixando-nos estagnadas.

Confesso a você que, ao longo da minha carreira na fotografia já com 10 anos, quase todas as medidas que tive foram assertivas. Mas, particularmente neste 2015, algumas ações não foram. Ao fazer essa constatação e por ser uma mulher, com todos os seus hormônios, até chorar de raiva eu chorei, mas depois respirei fundo e disse para mim mesma: calma, porque 2016 vem aí e esse erro você não cometerá mais. Pronto. É simples assim! O passado não pode definir o nosso futuro em nenhuma dimensão da vida.

Inauguro essa participação no Muitas Marias com a esperança e a meta de fazê-la mensalmente em 2016. Pensei em muitos temas, mas quis começar escrevendo sobre um tema que reflete um pouco do que vivi neste ano. Em poucas palavras, quero resumir meu saldo de 2015: 10kg a menos (alimentação mais saudável e caminhada matinal). Preciso dizer que há anos sofria por não alcançar esse objetivo. Achava que a solução estava nas mãos da melhor nutricionista de Belo Horizonte e nos aparelhos da academia ao lado de casa. A solução estava e está em mim. Ou eu cuido da minha saúde, ou eu cuido da minha saúde.

Fiz 40 anos neste ano e nunca desejei ter habilitação para dirigir, não obstante a necessidade. Sou mãe de três crianças, trabalho por conta própria, nem precisa dizer muita coisa. Pensava que isso não era para mim. Neste ano, ao ouvir uma palestra motivacional, um exemplo simples do palestrante me inspirou esse desejo. Ele dizia: “Pense em uma coisa que lhe parece muito difícil. Imagine-se vencendo esse obstáculo. Se você vencê-lo, nada mais vai segurar você.” Como tenho um projeto ousado para 2016, logo pensei: o que eu preciso vencer? E a resposta veio: a carteira de habilitação. Naquela semana mesmo dei início ao processo. E com a graça de Deus vou começar as aulas práticas no dia 4 de janeiro.

Teria muitas outras conquistas e também perdas para partilhar, mas o desejo por hora é apenas inspirá-la. Vai lá, pegue seu caderninho e dedique tempo a ele. Quantas vezes for preciso, revise-o. Há uma potência de mulher dentro de você que precisa ser revelada. Afinal, todas nós temos um pouco de Maria: a Maria frágil e forte que gerou, carregou e educou Jesus, e a Maria do poeta “Mas é preciso ter graça, é preciso ter sonho sempre. Quem traz na pele essa marca, possui a estranha mania de ter fé na vida.”

Um abraço em um 2016 com um caderninho que pode mudar muita coisa em sua vida!

Ivna Sá para Muitas Marias

Ivna Sá
Casada, mãe de três crianças, autora e professora universitária, é fotógrafa de famílias há 10 anos, profissão que descobriu com o nascimento da primeira filha. Há dois anos se dedica ao universo feminino com a criação da marca Ivna Sá Para Mulheres. Além de fotografar mulheres de diversas idades, palestra sobre a mulher contemporânea numa abordagem social, antropológica e cristã. Gosta de gente, pão de queijo, Atlético Mineiro e uma boa prosa.

9 comentários sobre “Chegou a hora de pegar o caderninho

  1. Oi Ivna,
    sempre faço minha listinha de metas desde que li numa revista feminina sobre como isso adianta a nossa vida, e nos permite melhorar . Em 2015 deixei o sedentarismo, que era minha meta não cumprida ao longo de várias listinhas anteriores (aplaudam de pé) , eliminei os refrigerantes da dieta (nem senti falta, gente… Experimentem) , e doces só no fds, aleluia!
    Muito bom e leve o modo como você descreveu sua experiência, obrigada por compartilhar conosco!
    Abraço e paz, bem vinda ao time!

    Curtir

  2. Ivna, muito bom seu artigo e olha que o li comparando-o com conceitos de um curso com Christian Barbosa para o Planejamento de Metas para 2016… Você arrasou! E no fim é exatamente isso aí, não tem segredo: Inspiração, sem transpiração nada realiza! Torcendo aqui para você fechar a sua meta da carteira no 1º trimestre de 2016! E o que vem depois? 😉

    Curtir

    1. Querida amiga, obrigada pelo incentivo. Ainda aguardo aquela partilha feita no carro por 4 super mulheres. Será que neste caderninho de 2016, poderíamos ter um tempo para aquele chá sem crianças por perto para partilharmos com qualidade de tempo? Aguardo há anos por isso!!! Feliz 2016.

      Curtir

  3. Que legal esse artigo, me fez refletir e me posicionar sobre como locar meus planos no papel, e me reavaliar como pessoa, como deixo pequenas coisas passar …….incrível !!!!!!

    Curtir

  4. Adorei!!! Por aqui tb tenho listinha de metas x conquistas. Sempre faço e busco com afinco só retomá-la nessa época. Minha cabeça já está tão habituada a essa prática, que nem me lembro da tal listinha ao longo do ano!!! E foi seu texto que me fez lembrar da que fiz no ano passado. Hora de avaliar e repensar na do ano que vem! Parabéns pelo texto! Muuuito bom!! Desejo que aeu novo ano seja cheio de desafios – pq isso é o que nos move – mas que vc tenha sabedoria sempre para enfrentá-los e transformá-los em grandes oportunidades. Obrigada por partilhar conosco a sua prática!!! Beijinhos de Mommy pra Mommy! 😉

    Curtir

    1. Olá Ana Caroline Barreto, uma mommy por aqui!!! Obrigada pelo comentário!!! Que em 2016, você tenha coragem de rever seu caderninho sempre que necessário!!! Um feliz 2016 pra você ao lado das pessoas que mais ama!!! Um abraço!!!

      Curtir

  5. Que texto inspirador Ivna!!!Também tenho meu caderninho e também espero em 2016 perder alguns kilinhos pós parto e conquistar a carteira viu.Se Deus quiser chegaremos lá!!!amei seu artigo.Abraços querida e que Deus continue abençoando vc,seus sonhos,projetos e família!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s