Por que fazer um curso online

Durante toda a minha vida sempre gostei de estudar. Tirava boas notas na escola e na faculdade, lia e leio bastante e, sempre que posso, gosto de participar de cursos e ir a palestras das mais variadas. Acredito que a vida é muito curta para apenas “existir”. Quero um mundo em que, além de “ser”, possa “conhecer”, “refletir”, “entender” e “criar”. E o conhecimento nos dá tudo isso. Aprender algo novo a cada dia nos torna mais vivos e dá um sentido a mais à nossa rotina.

Contudo, confesso que, com a correria do dia a dia e vivendo em uma megalópole como São Paulo – com desafios cotidianos como horas e horas de trabalho (na editora e fora dela, como freelancer), trânsito, tarefas domésticas, atenção com quem faz parte de minha vida – só de pensar em me deslocar do meu trabalho para outro local a fim de fazer um curso de atualização semanal, por exemplo, me deixa ainda mais cansada.

Por essa razão o meu sorriso de orelha a orelha quando participei pela primeira vez, há alguns anos, de um curso online. No meu caso, não foi somente o cansaço e o corre-corre que me fizeram optar por esse formato de aprendizagem; o fato era que não havia outro curso que fosse presencial em nenhuma instituição no Brasil.

Há algum tempo, não tão distante assim, havia certo preconceito em relação ao formato virtual. Muitos diziam que esses cursos não eram tão qualificados quanto os presenciais. Hoje, apesar de alguma resistência ainda, nota-se uma aceitação cada vez maior, o que tem contribuído para que mais pessoas busquem a educação a distância sem tanto receio de não serem bem vistas pelas empresas.

Para um país continental como o Brasil, esse novo olhar pode aproximar pessoas que moram em locais muito distantes dos grandes centros a uma formação mais profunda, com possibilidades riquíssimas de compartilhamento de saberes entre cursistas das mais distintas culturas e nacionalidades, tornando a democratização do ensino uma realidade.

Para grande parte das profissões, não basta fazer uma graduação ou uma especialização; além de MBA, mestrado ou doutorado em muitos casos, o que o mercado de trabalho espera de nós é que nos preocupemos com nossa atualização profissional contínua. E se você – assim como eu – gostou de fazer um curso online ou ainda não teve essa oportunidade, deixo aqui algumas dicas de sites e plataformas de cursos online para que você possa fazer a experiência (e, claro, nos contar depois como foi).

Dentre diversos cursos, de todos os formatos e preços, um tem se destacado: são os chamados Moocs (Massive Open Online Courses) ou Cursos Online Abertos e Massivos. A maioria dos Moocs na internet está em inglês, mas como grande parte da população brasileira não fala esse idioma, há também algumas possibilidades de se fazer um curso no formato Mooc em outras plataformas ou mesmo nas mais conhecidas, mas que possuem cursos em português.

cour

Coursera é uma plataforma de Moocs que conta com mais de 1000 cursos provenientes de mais de 120 instituições parceiras. Dentre elas, destacam-se universidades renomadas como Yale, Princeton, Stanford, Columbia; assim como parcerias mais recentes com instituições brasileiras como USP, Unicamp e Fundação Lemann. Há possibilidade de se receber um certificado após a conclusão de cursos por um determinado preço.
http://www.coursera.org

edx
Outra plataforma muito conhecida é a EdX. Com um número superior a 500 cursos, EdX destaca-se por oferecer oportunidades de aprendizagem gratuita de universidades famosas como Harvard, MIT, Sorbonne ou Dartmouth. Da mesma forma que o Coursera, é possível receber um certificado de conclusão de curso após o pagamento de uma taxa.
http://www.edx.org

miri

Majoritariamente em espanhol, a plataforma com cursos de instituições ibero-americanas além de universidades como a Complutense de Madri e a Universidade de Salamanca, também oferece cursos das brasileiras PUC-RS e Anhembi Morumbi. Os certificados de conclusão de curso são gratuitos.
http://www.miriadax.net

veduca
Uma plataforma exclusivamente brasileira, nasceu da tradução de cursos e aulas gratuitas e online das mais famosas universidades, como Yale, Harvard e Oxford, estendendo seu campo de oferta para universidades brasileiras como UFSC, UnB, Unesp, Unicamp, Unisinos e USP. Paga-se para receber o certificado de cursos.
http://www.veduca.com.br

Além das plataformas de MOOCs, cada vez mais se proliferam aulas abertas e cursos de extensão das universidades. No Brasil, podemos destacar também os seguintes sites:

E-aulas USP
http://www.eaulas.usp.br/portal/home

Unesp Aberta
http://www.unesp.br/unespaberta

E-unicamp
http://www.ggte.unicamp.br/e-unicamp/public

A Univesp e Universidade Aberta do Brasil (UAB) também oferecem cursos de graduação, sendo que a UAB também oferece especializações gratuitas, a maioria focada na área da educação.

Univesp
http://www.univesp.br

Uab
http://www.uab.capes.gov.br/index.php

Especialmente para o aprimoramento profissional de nós mulheres, que vivemos em uma sociedade onde ainda persiste o estigma da diferença salarial entre gêneros, é essencial o investimento em uma formação profissional contínua. Por isso, dê uma olhadinha em algum desses sites e verifique se algum apresenta cursos que lhe interessam. Sem preconceito! Já dizia Benjamin Franklin, “o investimento em conhecimento rende sempre os melhores juros”.

4 comentários sobre “Por que fazer um curso online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s