A mulher engravida, o homem estagia

Quando terminamos de colocar a geladeira no lugar, depois de subirmos com ela três andares até o apartamento, concluí o que já vinha identificando em outras demonstrações: Deine é incrivelmente forte. A vida levou minha esposa a ter uma maturidade incompatível com sua idade cronológica e isso a fez muito forte emocionalmente. Já a força física vem da coragem de enfrentar qualquer desafio e da fé inabalável que alegra o coração. Ninguém é mais forte do que aquele que tem um coração alegre.

Esse episódio da nossa mudança ocorreu há uns três anos. Sempre busquei ser cavalheiro e gentil, mas o pragmatismo, depois de identificada sua extraordinária força física, fazia-me dividir cargas pesadas com a Deine para sermos mais ágeis, mais rápidos, mais produtivos e, juntos, mais fortes.

Agora, acabamos de voltar de nossa viagem de férias, quando visitamos Cuba a pedido dela. Sou refém da minha esposa na escolha das viagens, porque é ela que monta toda nossa programação. Por vezes, bato o pé para realizar sonhos que alimento desde as aulas de geografia na escola. No Chile, há dois anos, ela queria visitar os Lagos Andinos. Fomos para o Deserto do Atacama e ela não se arrepende por ter cedido.

Durante a viagem deste ano, Deine me confidenciou que tinha o objetivo de “me dar um descanso, umas férias dela mesma”. Ela acreditava que por estarmos em hotéis e por não haver a necessidade de eu preparar diariamente o seu café da manhã, nem de ajudá-la a se arrumar para o trabalho durante este período da gravidez, eu estaria descansando. Mal sabe ela que preparar o seu café da manhã diariamente alimenta mais a mim que a ela…

A mulher engravida, o homem estagia.

Minha esposa acreditava que eu estava fisicamente cansado. A gravidez de nossa companheira é realmente um estágio do que vem por aí. Tanto durante a gravidez como em um futuro próximo, não posso e nem poderei mais dividir o peso das coisas com a Deine. Pelo contrário, hoje carrego absolutamente tudo, da bolsa dela às compras por três andares de escada. Nunca um elevador fez tanta falta. Além disso, comecei a me organizar profissionalmente para executar mais as tarefas de casa. Tudo isso provoca um maior desgaste físico.

Quem me conhece sabe que adoto posicionamentos progressistas. Sou um militante dos direitos civis dos homossexuais, da emancipação da mulher, sou a favor de cotas para tudo para corrigir gravíssimos erros do passado, dentre outras pautas de esquerda. Sou assim mesmo, não escondo de ninguém mas este texto não tem o objetivo de discutir esses assuntos.

Mesmo me considerando progressista, também não escondo minhas opiniões construídas por meio de experiências particulares. Dia desses, em sala de aula, conversando amenidades com a turma, aconselhei minhas alunas a primeiro se casarem para depois terem filhos e para se cuidarem e se protegerem nas suas relações. “Quando vocês, meninas, engravidam, ficam grávidas as 24 horas do dia. Seus respectivos namorados, ficantes, paqueras, dentre outros, apenas ficam grávidos quando estão na companhia de vocês, quando ficam”. Foi um conselho conservador para mim, mas é o que penso neste período à espera da Helena.

Quando aconselhei minhas alunas a casarem antes de engravidar foi porque apenas dormindo na mesma cama o homem acorda às duas horas da manhã com o desconforto de sua esposa grávida, pode buscar remédios, levá-la ao médico, fazer um chá, ficar acordado junto dividindo angústias, preocupações, ansiedades e até perdas de sono sem motivos para ficar conversando irrelevâncias, política, economia, livros, acontecimentos, dentre outros assuntos, como acontece comigo e com a Deine. Dormir na mesma cama é estar grávido também.

Porém, as provas mais complicadas desse estágio são as emocionais. Além das angústias normais de cada gravidez e das excepcionais da gravidez atual – relatadas no meu texto anterior publicado em Muitas Marias –, lidar com as mudanças emocionais da futura mãe certamente se mostra o maior desafio.

São dúvidas, incertezas, inseguranças que forçam o homem a ter mais paciência, a segurar o tranco e a treinar para criar e educar uma criaturinha que está chegando e demostrará essas mesmas características em um grau muito maior.

A gravidez da futura mãe é um delicioso estágio para o futuro pai.

IMG_3989

 

Rodrigo Pael Ardenghi é professor universitário, jornalista, mestre em Comunicação e Semiótica, casado, católico e corintiano fanático.

20 comentários sobre “A mulher engravida, o homem estagia

  1. Que lindo! Desejo que todos os homens possam ter esta sensibilidade e que não somente suas alunas mas todas as jovens mulheres, busquem engravidar após casar, como faz diferença estar grávidos juntos!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Nossa Rodrigo, seus textos nos emocionam!!! Que todos os futuros papais possam aprender a “ficar grávidos” como você, demonstrando essa preocupação e aprendendo a cada dia ser mais paciente. A paciência é uma virtude muito difícil!!!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Mais que tudo isso.;Pael você é também ” mãe”!
    Um pai com tanta sensibilidade. tanto cuidado e com tanto amor e desprendimento é também mãe!
    Parabéns!. Sou como dona Adélia. suspeita em opinar. mas sabe o quanto sou sua fã! Seus textos são tão
    carregados de emotividade que estamos todos e tod@s ansiosos e felizes com a chegada
    da Helena!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Estou vivendo exatamente isso, hoje nosso bebê tem 3 meses de vida e sinto que evolui no estagio. Ainda grávidos pude viver cada um desses momentos, angustias, inseguranças, incertezas que realmente faz pensar que o planejamento é uma ferramenta necessária não só para administração, mas também para a vida. Imagino o quanto deve ser difícil para a mulher viver esse turbilhão de mudanças se não tiver alguém com quem dividir. Ainda a pouco enquanto ninava meu filho para dormir viajei nos pensamentos em perceber o quão está passando rápido e que daqui a pouco nem colo meu bebê vai querer mais. As horas do dia que passo com meu bebê são tão preciosas que quero aproveitá-las ao máximo e assim como na menção do estágio pensar que nessas horas das quais consigo deixar um tempo de descanso a minha esposa, enxergo a necessidade de fazer acontecer a família em minha casa e na minha vida.

    Curtido por 1 pessoa

  5. nossa, que lindo! para mim não e supres a pelo homem que es, com tantas qualidades maravilhosa, mas confesso que ontem quase 1 hora da manha, estava falando pro meu esposo, que estava sentindo pena de vc, no bom sentido e claro,Falando que vc estava gravido junto com a Deine, e que vc precisava de um descanso, mas como descansar ? a Elena ainda não nasceu kkkk, vcs merecem toda a felicidade deste mundo,PARABÉNS PRA VCS.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s