Viva o amor que não se compra

Compre um celular e ganhe outro para dar ao seu namorado. Gaste mais de 500 reais em compras neste feriado em nosso shopping e concorra a um carro 0 KM. Compre um pacote de viagem com um destino romântico e viva grandes momentos com seu amor. Está chegando o dia das grandes promoções, pois o amor das propagandas vende.

Hora de reservar uma mesa naquele restaurante hiper badalado, pois já sabe como fica no dia 12 de junho, né? Ou, então, fazer uma reserva naquele hotel boutique do momento, ainda que ele fique duzentos por cento mais caro nesse dia. O importante é mostrar o quanto você ama a pessoa com quem você está.

Ah, o amor dos comerciais! O amor que vemos nos outdoors, naquela propaganda no ponto de ônibus. Tão belo, tão caro, tão irreal.

Não me entenda mal, até parece que sou contra comemorações convencionalizadas pela sociedade. Não sou. Amo me reunir com minha família no Natal. Adoro comemorar aniversários. Sou extremamente adepta de se celebrar o Dia dos Namorados. Gosto de ir a restaurantes, fazer uma viagem para um destino romântico e comprar um presente significativo para o meu eterno namorado. Mas isso não é tudo. Isso não é o centro. Isso não é o fim. É apenas a cereja do bolo.

Gosto mesmo é do bilhete na geladeira dizendo o quanto sou especial. Do caderno customizado com os 100 motivos de ser apaixonada por ele. Das bexigas espalhadas no chão da sala para dizer o quanto se sentiu a falta da pessoa amada depois de uma viagem de trabalho. E nem precisa ser no dia 12 de junho; preferencialmente, será comemorado todos os dias.

Não sei você, mas não me encanta aquele amor de novela, de filmes, de comerciais. O que me encanta é um amor mais presente e não com inúmeros presentes. E não apenas em um dia do ano. Celebrar o dia dos namorados é celebrar todo dia, com respeito, carinho e cuidado. É deixar de lado o celular enquanto se está falando com ele ou elogiar o outro em algo muito simples que ele tenha feito. É deixar de lado os joguinhos, os medos de não se mostrar como é de verdade e aceitar o outro como ele realmente é.

O que me encanta mesmo é um amor digno de ser celebrado a cada dia, longe dos holofotes, das grandes plateias, na intimidade do lar e compartilhado com poucos, pois ninguém tem 200 amigos. No dia 12 de junho, antes mesmo de se pensar em propagar ao mundo como é belo o amor vocês, postando fotos e mais fotos nas redes sociais, pergunte-se: por que e para quem estou fazendo isso? A quem mais importa esse momento além dele e de mim? O verdadeiro amor é aquele que não se compra, mas também aquele que não se vende a ninguém.

2 comentários sobre “Viva o amor que não se compra

  1. Também sou dessas.
    É inteligente presentear fora de datas, e nas datas, nem sair de casa pra não pegar fila, preços absurdos, trânsito, disputa de vagas para estacionar. Aqui em casa a gente prefere celebrar no dia a dia, e nas datas comerciais, toma um vinho e assiste um Netflix.
    😛

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s