Los Roques, onde o menos é sempre mais

Estava de bobeira em casa. Entrei em um site de compras coletivas para ver qual pizzaria estava em promoção, e por acaso (aham) encontrei várias ofertas imperdíveis de viagem! Uma me chamou muito a atenção: Venezuela por 1 semana, em um resort 5* all inclusive, transfers e passagem aérea. E bem na época das minhas férias! O preço estava uma pechincha, muito abaixo do valor de mercado. Dava até para desconfiar…Chequei o “Reclame Aqui”, li depoimentos de clientes que já haviam viajado por essa agência e me pareceu tudo certo! Resolvi arriscar, mesmo sabendo que tem muita picaretagem por aí!

Na chegada em Caracas, pensei: o transfer não vai vir, também por esse preço né? Mas foi! Aliás, a aventura já começou ali mesmo. O que é o trânsito de Caracas, meu povo? Uma bagunça, motos e carros saindo de todas as direções, buzina para todo lado, um caos. Dormimos na cidade e já na manhã seguinte, fomos pra Isla Margarita, um arquipélago montanhoso onde ficaríamos todos os outros dias. O hotel era simpático (ufa!), com uma piscina grande e funcionários sorridentes.

Para os outros dias, resolvemos alugar um carro e conhecer as praias ao redor. Foram dias muito bacanas, mas um deles foi simplesmente incrível. Estava em uma praia linda, num dia de sol, passarinhos cantando (essa parte eu inventei para criar um clima!) quando do nada meu namorado (hoje marido) me pede em casamento! Ahhh, para tudo nessa hora! Quem dera se eu pudesse guardar aquele momento em uma caixinha, para ficar revivendo a mesma cena de novo, e de novo…

Lá para o meio da viagem resolvemos checar na recepção do hotel quais passeios eram oferecidos. Havia um para Los Roques, segundo o guia um lugar paradisíaco, acessível por 1h de voo. Como já estávamos economizando, achei que poderíamos nos dar ao luxo! Acordamos por volta de umas 4 da manhã, e lá fomos nós. O avião, se é que posso chamá-lo assim, era um bimotor caindo de velho (que medo desse trocadilho)! Foi preciso um pouco de fé para encarar a viagem (olhe só o cartão de embarque!!), mas o cenário lá de cima fez tudo valer a pena!

Pousamos em Gran Roque, numa pista bem pequena, cercada de água por todos os lados. E que água, de um degrade azul-esverdeado impressionante! Logo de cara já é possível perceber o quão rústico é o lugar, ainda que seja a ilha que tenha mais infraestrutura em relação às pousadas e restaurantes. Gran Roque tem apenas 5 ruas, todas de areia, e um comércio bem pobrinho. Como não circulam carros, o silêncio quase absoluto é quebrado apenas pelo som do mar, do vento e dos barcos.

Pelicanos e gaivotas vieram nos dar as boas-vindas! Pegamos nossa mala e saímos caminhando em direção à nossa pousada que era simples, não tinha nem água quente. Mas era bem charmosinha, e mesmo que não fosse…O cenário era tão lindo que se me dessem só um colchonete já estava valendo! As pousadas lá são muito parecidas, a maioria, casas de pescadores adaptadas. Como a oferta de restaurantes é pequena, é bem comum que ofereçam pensão completa ou meia pensão.

Incluso no nosso pacote estava um passeio de catamarã com almoço. No cardápio, lagosta! Foi um dia apaixonante, passamos o dia todo relaxando e curtindo o sol. A tranquilidade e o clima de privacidade me ganharam logo de cara. É só você, a natureza e alguns poucos turistas. No fim da tarde, resolvemos sair e explorar as opções de vida noturna. E nada de baladas ou barzinhos agitados. O que encontramos foi o pôr do sol mais lindo de todos os tempos, um verdadeiro show de beleza e cor. Se existir um santo protetor dos viajantes, já estou devendo um presente! Quer uma dica? Não deixe de tomar “uns bons drinques” no Acquarena…

Los Roques guarda uma enorme variedade de corais, peixes e plantas aquáticas. É considerado o maior parque marítimo da América Latina e o segundo maior arquipélago com fundo de coral no mundo. Está muito bem preservado, reunindo paisagens naturais paradisíacas e ilhas ainda pouco exploradas pelo turismo de massa. Além disso, a boa visibilidade é um de seus pontos fortes, ideal para a pratica de snorkelling e mergulho em suas piscinas naturais.

As praias mais conhecidas são Crasquí, Francisquí e Madrisquí, mas considerada a mais linda é Cayo D’água (a National Geografic elegeu essa praia uma das dez mais bonitas do mundo). Em comum, areias brancas e águas quentes e cristalinas, com cores que vão do azul turquesa ao verde esmeralda. Prepare-se para ver um cenário bem colorido, já que praticantes de windsurf e kitesurf são comuns por ali. Para os interessados, vale a visita à Dos Mesquises, onde é possível conhecer e participar do projeto “adote uma tartaruga”, bem ao estilo do nosso projeto Tamar.

Se fizermos um paralelo com o Brasil, Los Roques seria Fernando de Noronha. Ou expandindo esse comparativo, arrisco a dizer que não perderia para Bora Bora ou Ilhas Maldivas no quesito beleza natural, mas com a vantagem de ser muito mais perto e mais barato! Localizado no sul do mar do Caribe, está fora da rota dos furacões. O arquipélago tem o clima agradável o ano todo e um índice pluviométrico baixíssimo. Olha só que curioso, a diferença de fuso horário para o Brasil é de 1h30. Alguém aí já tinha visto hora quebrada antes?!

Los Roques foi um dos lugares mais deslumbrantes que já fui, de um charme rústico encantador! Caribe de verdade, natural e sem pose. Não espere encontrar luxo nem sofisticação. É a natureza reinando soberana em seu estado puro. Melhor correr enquanto essa autenticidade ainda existir! Lá definitivamente menos é mais!

Então, se você não tem problema com aviões estilo teco teco, se tem espírito aventureiro e gosta de lugares sem frescuras, vai amar Los Roques!! Confesso que não foi fácil ir embora! Até hoje estou sonhando com nossa volta e enquanto esse dia não chega, me contento com as fotografias e lembranças dos ótimos momentos vividos nesse pedacinho do paraíso.

Tassi Biografia Tassiana Rossignoli
Mineira, casada, jornalista. Apaixonada pela família, pelos amigos, por viagens, livros, fotografia, músicas, filmes e pipoca. Adoraria fazer um curso de gastronomia. Sonha em ser mãe e ter uma casa na praia. Frase favorita: “Muitos pensam que sou rico. Outros pensam o contrário. O que ninguém sabe é que minha riqueza é medida em histórias, em experiências e pessoas. Sim, Então sou rico.”- Fergal

Muitas Marias apresenta artigos originais sobre o cotidiano feminino. Saiba como enviar seu texto clicando aqui ou escreva para contato@muitasmarias.com .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s