O truque para a excelência

É conhecida a parábola do rei que comemora as núpcias de seu filho: um rei manda seus servos aos convidados, porém eles desprezam o convite por conta de seus compromissos. Tendo a festa já preparada, o rei manda os servos convidarem quem encontrarem pelo caminho. Aparecem muitos (bons e maus), mas o rei avista um convidado sem a veste nupcial e o expulsa da festa dizendo que muitos são chamados e poucos os escolhidos.

A primeira parte da parábola é de fácil transposição para os dias atuais: quantas vezes nós desprezamos algo bom por conta de um compromisso (às vezes sem tanta importância) que, para nós, vale mais? É visível que, neste momento, desprezamos o que é superior. E quanto ao convidado que não estava bem vestido? Este, com certeza, valoriza a festa, deixou de lado seus interesses e foi para lá.

Mas é uma grande pena que, mesmo valorizando-a, ele não se prepararou para tal; e, assim, nem sequer desfrutou-a. Podemos comparar, por exemplo, com uma pessoa que quer emagrecer, mas não segue à risca a dieta ou quer passar em um concurso, mas não tem disciplina para estudar; quer conquistar um objetivo, mas não valoriza a excelência. Não, não se trata de ser perfeccionista. A questão é que, muitas vezes, precisamos dar o nosso melhor para conseguir o que tanto almejamos.

A excelência se consegue com esforço, atenção aos detalhes, querer terminar bem o que começamos. De que adianta largar à frente, mas não terminar a corrida? Qual a diferença entre o atleta que leva o ouro e os outros? Acredito que a virtude essencial para se chegar à excelência é a paciência, pois nada conquistamos do dia para a noite. A paciência depende da nossa capacidade de aceitar nossas fraquezas, ter essa humildade que nos aproxima de Deus e dos outros não por interesse, mas porque sabemos que sozinhos não somos capazes.

A paciência deve nos acompanhar nessa fase de crescimento em virtudes, mas é preciso chegar lá! Se não possuirmos essa virtudesólida na alma, seria como se estivéssemos em uma festa sem a roupa adequada. Como se fôssemos para a corrida sem capacidade de terminá-la. Quantas vezes nós nos deixamos levar, por falta de amor, a não fazer bem feita e com excelência o que nos é proposto, não é mesmo? Aquele convidado que foi à festa, mas não estava preparado pode ser eu e você com a nossa tibieza, muitas vezes, presente no dia a dia. Esse estado morno nos leva a não terminar as tarefas da maneira que nos propusemos: nós a fazemos, mas sem qualidade. Importa darmos mais relevância ao porquê de realizarmos algo, encontrar sentido e colocar mais gana de viver em cada ação cotidiana.

Para lidar com as adversidades é preciso dar vida à brasa e reacender o fogo! Ao perseverar com amor, tudo ganha outro tom, nos sentimos mais estimulados e terminamos nossas atividades com excelência. No fim, os ganhos são resultados do amor que colocamos ao longo da jornada regada com paciência, perseverança e muita esperança.

img_0273Débora Romano

Engenheira de Alimentos formada pela USP. Campineira que vive atualmente na cidade do Rio de Janeiro. Católica, apaixonada por crianças.

Muitas Marias apresenta artigos originais sobre o cotidiano feminino. Saiba como enviar seu texto clicando aqui ou escreva para  contato@muitasmarias.com . 

2 comentários sobre “O truque para a excelência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s