Vencendo a endometriose para ser mãe: meu milagre

Oi, tudo bem?

Por aqui tudo ótimo…

Mulheres, já dizia a banda Raimundos no final da década de 90, “Complicada e Perfeitinha! Será?!!

Posso dizer que somos um pouco de tudo e ainda mais em cada momento da nossa vida. Em todas a situações que passo onde tudo sai diferente da minha vontade, lembro de cara do slogan da Band News: Em 20 minutos tudo pode mudar. Eu diria que sim.

Aqui vamos falar de 20 dias, de dores, tonturas, fotofobia, náuseas, dor no corpo, cansaço, sono. Sim! Eu tenho enxaqueca crônica e no meio de tudo isso, por medo, ou sei lá o quê, estava com um exame de mapeamento de endometriose marcado (já tinha marcado e desmarcado 2 vezes), pensando no resultado, afinal além da enxaqueca que vinha no período pré-menstrual, só faltava morrer de cólicas (tinha certeza que tinha um dinossauro comendo meu útero ou estava rolando a maior micareta do Brasil aqui), dentre outros sintomas.

Tomei coragem e fui. Na sala da médica uma longa entrevista sobre o motivo da procura para realização do exame, falando tudo que sentia: cólica menstrual forte, algumas vezes dor na relação sexual, dor entre as menstruações. Antes mesmo de fazer o exame, a doutora diz, minha linda você tem todos os sintomas, vamos ver como está. De fato, encontramos em vários pontos de edemas ovários, trompas e nos ligamentos úteros-sacros, leve à sua ginecologista e veja o tratamento.

Saí de lá arrasada, já estava com dor de cabeça e só piorou, já estava imaginando me submeter ao tratamento com anticoncepcionais que, para mim, é a terrível por causa da enxaqueca. Passados mais uns dias, começaram a piorar de forma considerável as dores de cabeça, náuseas, sensibilidade aos cheiros e 6 dias de menstruação atrasada, o normal era vir dois dias antes ou depois da última regra.

Resolvi fazer o teste de farmácia. Na caixa dizia espere 3 minutos, nos primeiros segundos os dois tracinhos vermelhos um mais claro e outro mais escuro…. #MEDO, não falei nada para meu esposo. No outro dia estava indo para uma reunião de trabalho, parei no laboratório e resolvi fazer o Beta-HCG para tirar aquela angústia e dúvida, duas horas depois (intermináveis por sinal), o resultado: Dosagem de BETA – HCG: 1753.1 mUI/ml, que significa positivo = GRAVIDÍSSIMA.

Fui à primeira consulta do pré-natal, meu mundo já mudou, as dores de cabeça e enjoos começaram a ter sentido, a Obstetra ao ver o resultado da minha endometriose, olhou nos meus olhos e disse: “já agradeceu a Deus por você está grávida?”. Eu disse:  “já louvo a Deus pelas dores e principalmente pelo milagre que ele fez nas nossas vidas”.

Estamos muito felizes, radiantes, impressionados com a alegria de ter as nossas vidas pautadas na vontade de Deus, mesmo quando fazemos nossos planos.  Sempre na nossa oração do casal antes de dormir repetimos: Dai-nos a graça de viver somente a tua vontade e se a nossa for diferente da Tua, nos guia pelos Teus caminhos.

Você deve estar dizendo: Ok que legal!!  Mas o que ela quis dizer com tudo isso?

Quero alertar a você mulher que tem entre 25 e 35 anos que sente alguns dos sintomas que relatei sobre a endometriose, pois é uma doença silenciosa que tem tratamento e não tem cura podendo nos levar à infertilidade.

Procure seu ginecologista e diga que quer investigar, pois ainda é uma doença que pode demorar anos para ser diagnosticada.

 

Um cheiro na alma!

 

Juliana Gurgel                    

Uma Filha amada de Deus, cearense com uma veia paulistana, casada, mãe, turismóloga, sonhadora, realista, em processo contínuo de construção. Voluntária em projetos da Igreja Católica e envolvida com os movimentos de Jovens Empresários, empresária, produtora de eventos por amor e vocação, apaixonada pela vida e louca por viver cada dia próxima dos que ama e ajudando nos detalhes a fazer um mundo melhor.

Muitas Marias apresenta artigos originais sobre o cotidiano feminino. Saiba como enviar seu texto clicando aqui ou escreva para  contato@muitasmarias

3 comentários sobre “Vencendo a endometriose para ser mãe: meu milagre

  1. Mulheres, mulheres… o que seria de nos, homens, sem voces?

    Onde estariam as irmas mais velhas, as maes bravas, as tias, as conselheiras, as amigas… se nao fossem por voces? Gratidao por tornarem este mundo mais rosa, perfumado, delicado e dinamico!

    Vida longa e prospera pra voces todas, Marias! Abraco.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s