Como venci a insônia

Por muito tempo sofri de insônia. Não sei se insônia propriamente dita, pois nunca fui a um médico para receber um diagnóstico mais acertado, mas que eu tinha dificuldade para dormir, ah, se tinha. Há alguns anos venho tentando ter uma vida mais saudável e digna de ser vivida: raramente como carne vermelha, parei com o refrigerante e sucos industrializados, fritura não mais e muitas outras atitudes que me fazem mais feliz e disposta com certeza.

Mas voltando à insônia… ô coisa chata é essa, hein? Cá entre nós, quem nunca ficou virando de um lado e de outro da cama contando carneirinhos? Se você já passou por isso também, sabe como é irritante, desgastante. Ano passado decidi ter uma vida mais regrada com horários; minha meta: dormir cedo e acordar cedo. Sentei no sofá, comecei a analisar minha rotina e estabeleci novos hábitos a serem desenvolvidos, hábitos esses que deram muito certo. Ainda volta e meia acabo um dia ou outro tendo dificuldade para dormir, mas esses dias são infinitamente mais raros.

Certamente, há muitas pessoas por aí como eu estava, se não é você, provavelmente, deve conhecer alguém que esteja passando por isso. Nada mais justo do que compartilhar com vocês sobre o que fez com que eu conquistasse um sono melhor, mas sei que cada organismo é único e o que deu certo para mim pode não dar certo para outra pessoa. Mas se essas ideias puderem ajudar alguém, por que não compartilhá-las, não é mesmo?

Antes de mais nada, é importante perceber a raiz do problema: preocupação com o futuro? Angústia com o trabalho? Hábito de ficar acordade assistindo TV? O barulho da rua te importuna? Para cada possível causa da insônia, há uma solução. No meu caso, eu estudei até a oitava séria a tarde, não acordava cedo, depois fiz faculdade à noite; ou seja, meu cérebro estava sempre agitado à noite, com mil pensamentos e ideias. Quando ficava preocupada com o dia seguinte, então, esse era um agravante. Assim que localizei o problema, ficou mais fácil de solucionar a questão. Comecei a ir para a cama mais cedo e a tentar esquecer das preocupações do dia seguinte. Foi um pouco mais fácil dormir, mas, ainda assim, demorava mais do que gostaria. Não queria tomar remédios, no máximo algo de teor homeopático. contudo, mais do que tomar qualquer tipo de remédio, comecei a pensar em formas que pudesse contribuir com o desejado sono e que, unidas, tornassem isso possível mais rapidamente. A seguir, compartilho o que fiz para conseguir vencer a dificuldade de dormir.

Livre de cafeína

A maioria das pessoas que conheço toma café. Até então, ao meu ver, ninguém parecia ter problema para dormir por causa da cafeína, apesar de toda a discussão em torno do tema. Pode ser que muitas pessoas não tenham nenhum problema mesmo, mas eu descobri que sou extremamente sensível à cafeína. Já tentei tomar até antes das 3 da tarde e ainda assim sentia o efeito energético à noite. Decisão número 1: cortar a cafeína. Quando dá vontade, vou tomar o meu decaf (e ainda assim tem que ser bem cedo), mas cafeína, seja no café ou no chá, não mais. Ganhei um ponto com isso, pois notei uma maior facilidade para dormir.

Chazinho de boa tarde e boa noite

Algo maravilhoso para relaxar é o hábito de tomar chá, especialmente entre a tardezinha e a noite. No meu caso, teve dias em que eu tomava chá de maracujá com camomila o dia inteiro e isso já me ajudou bastante. Mas o chá tem que ser sem cafeína. Por isso, evite chá preto, chá verde, chá branco e oolong. Na verdade, o chá tem que ser uma infusão de alguma erva “sonífera”, além do maracujá ou camomila, temos valeriana, melissa, erva cidreira, passiflora, dentre tantas outras. Se for o caso, pode fazer um “tudo misturado” também.

Comida leve

Já tentou comer uma feijoada e ir para a cama à noite? Pode até ser que consiga dormir, mas certamente vai acabar acordando no meio da noite para beber àgua e ir ao banheiro… uma possibilidade. Existem estudos científicos que procuram desvendar o porquê de alguns alimentos serem melhores ou piores para se comer antes de dormir, mas, independente da descoberta, a verdade é que, pelo menos pra mim, isso faz muito sentido.

Músicas calminhas

Eu adoro o silêncio, mas também amo músicas. Contudo, músicas muito altas e agitadas acabam nos deixando agitados e isso é a última coisa que queremos antes de ir dormir. Músicas calmas, relaxam. E eu adoro ouvir especialmente as instrumentais mais calminhas à noite.

Tomar um banho quente relaxante e ir dormir

Sim, esse é um dos melhores hábitos que adquiri. Tinha uma mania à noite de tomar banho e ficar enrolando e só depois de uma ou duas horas ir dormir, mas vi a diferença que faz um banho quentinho e, logo em seguida, já pra cama!

Sem celular ou outros aparelhos

Esse foi, talvez, o mais difícil. Notei que toda vez que ia para a cama e ainda estava ligada no celular, Facebook e cia, isso não me deixava relaxada, pronta para ser embalada pelo sono, pelo contrário. A decisão de tomar banho e ir dormir sem pegar no celular foi muito significativa. Mais um ponto!

Rezar/meditar

O momento da oração, além de ser um momento de agradecer pelo dia que passou, conversar mais com Deus e ter uma atitude positiva sobre o que temos vivido, é uma forma incrivelmente poderosa para fazer o sono vir. Quem já não começou a rezar o terço alguma vez e, quando se deu conta, já tinha dormido no meio do terço e acordado? Não li nada a respeito, mas acredito muito que o terço, por ser uma oração em que repetimos muito as palavras, acabe “relaxando” o cérebro por esse motivo. O mesmo com outras orações repetitivas e meditações.

Respiração

Nunca imaginei que a prática de execícios respiratórios pudesse ser tão eficaz. Na verdade, aprendi isso com meu marido, e descobri que o cérebro, ao receber a quantidade de oxigênio que o exercício respiratório envia para ele, acaba relaxando muito e o sono pode vir com muita mais facilidade. Toda vez que faço esse exercício de respirar profundamente, segurar um pouco a respiração e expirar, depois de alguns segundos já começo a bocejar.

Bom, isso foi um pouquinho do que experimentei. Não é sempre que acabo fazendo tudo ou, mesmo, um ou outro, mas é sempre bom encontrar nossas formas pessoais de termos uma qualidade boa de sono, o que interfere em outras partes de nossa vida, não é mesmo? E você, qual sua experiência com relação ao seu sono ou ausência dele? Tem algo para compartilhar conosco? Conta pra gente seus segredos!

5 comentários sobre “Como venci a insônia

  1. Esta é a minha Maria preferida! 😉 Como escreve bem esta editora! Coisa de louco não? 😉
    E, de fato, cafeína fica na corrente sanguínea por 8h. Entao tomar café, por exemplo, 2 da tarde, não te deixará (normalmente) com sono até as 10 da noite.

    Muito bom o texto! Muito importante abordar este assunto que afeta gregos e troianos! Adorei. Grande abraço do seu admirador. 🙂 ❤

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu tenho bastante dificuldade pra dormir, mas também já detectei o maior problema: pensar demais.
    A oração me ajuda muito!
    Agora é tentar largar as telas mais cedo…talvez trocar por um livro!

    Obrigada por partilhar conosco sua história!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ler um livro sempre ajuda, Geisa! Engraçado que o mesmo não ocorre quando leio pela tela. Provavelmente, por causa da luminosidade. Obrigada por comentar! 🙂

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s