Dois anos de mãos dadas: assim seguimos

Para comemorar os dois anos do Muitas Marias, trouxemos hoje para você, querido leitor e querida leitora que tem estado conosco nessa jornada, uma rápida entrevista com Mônica, Mariella e Christie, que estão à frente desse projeto que tem buscado dar voz às mulheres em sua essência.

Mônica
Como é o processo criativo para se construir cada peça de divulgação do Muitas Marias? É o mesmo desde o início?
Mônica: Todo o processo criativo precisa sempre de pesquisa, ter link com a identidade do projeto e muito, muito amor.
O exercício de construção precisa refletir para todos  a expressão do texto ou da divulgação do que queremos anunciar.
Dentro do trabalho com Muitas Marias o trabalho com as artes foi amadurecendo ao longo destes dois anos. A busca por qualidade em especial pela identidade do projeto ganhou e ganha a cada dia um sabor  feminino e de proximidade  com cada mulher. Queremos não simplesmente gerar conteúdos em nossas redes sociais, mas acima de tudo gerar uma nova forma de pensar o ser mulher e a vida que nos cerca.
 
Como o Muitas Marias tem influenciado o seu processo de autoconhecimento? 
Mônica: O Muitas Marias tem me ajudado desde o começo na busca do conhecer-me mais, seja no âmbito pessoal, profissional, nas relações, enfim, cada novo texto me faz refletir sobre minha vocação de ser mulher. A essência da alma feminina que habita em mim precisa ser refletida em tudo e esse autoconhecimento por meio do Muitas Marias tem sido fundamental na minha vida, pois me tira da “zona de conforto” que, às vezes, temos medo de sair. Me descubro hoje muito mais corajosa em enfrentar meus sonhos, meus anseios e ultrapassar as limitações que antes pareciam impossíveis de se romper.
Mariella

Entre as várias histórias, alguma te marcou de forma pessoal? Por quê?

Mariella: Todas as histórias contadas pelos nossos autores são muito especiais. A gente seleciona com carinho cada texto, que em geral nos chega carregado de afetos, dúvidas e expectativas. Seria injusto listar aqui só uma história que tenha me marcado, pois todas despertam algo em mim, na primeira leitura, antes mesmo de ser editado. Particularmente eu tendo a ser impactada mais intensamente por todos os relatos completamente fora do óbvio, que nos permitem sair da zona de conforto e, em especial, questionar os discursos padrão, ou as modinhas. Já teve texto falando bem de sogra, falando da riqueza de se ter vários filhos, de que não há problema também em não ter nenhum filho, de viagens a locais inusitados, receitas de comidinhas que a gente só faz pra quem realmente ama, sobre moda que não está nas passarelas, sobre o amor entre pai e filha, sobre características específicas das mulheres, sobre autocuidado físico, emocional e espiritual e até texto sobre como lavar bem uma louça. Cada texto tem um colorido diferente, que faz a gente refletir e querer continuar disputando espaços de sentido online e offline, apresentando modos de viver que dignificam homens e mulheres. 

De que forma Muitas Marias influencia seu modo de viver desde o começo do projeto?

Mariella: Esse contato com gente que tem o mesmo desejo de valorizar a dignidade feminina trouxe um novo impulso na minha vida. A cada nova pessoa que se aproxima do projeto, seja enviando seu texto, fazendo um comentário, sugerindo algo novo, percebo como aquela sementinha que a gente plantou há dois anos e está se tornando uma plantinha agradável, daquelas que as pessoas querem chegar perto para conhecer melhor e ajudar a cuidar. E eu gosto de saber como um simples texto, divulgado em nosso site, faz bem para esses homens e mulheres que escrevem. Escrever é muito libertador, e ter o feedback das pessoas sobre como cada texto impacta na sua vida pessoal, no seu cotidiano, é muito gratificante. 

Eu percebo cada vez mais que Muitas Marias está além das fundadoras e dos escritores, é uma obra viva, cujo caminho vai sendo escrito por quem se aproxima – e para uma pessoa que tenta ser menos controladora,  como eu já fui muito, é uma vivência interessante perceber como deixar que o projeto flua levemente, torna- o único e especial – e acaba me auxiliando a ser alguém mais leve também. 

Christie

Como é a experiência de fazer um projeto em que cada uma das frentes de trabalho está em um lugar do mundo?

Christie: Com a tecnologia, aquilo que poderia parecer um obstáculo se tornou oportunidade. Pelo fato de estarmos em locais diferentes, acabamos enriquecendo nossas reuniões mensais por Skype e discussões diárias pelo Whatsapp com ideias que só são possíveis de serem consideradas justamente devido a nossas experiências contextuais. Isso também só dá certo porque cada uma é bastante ciente do seu papel nesse projeto e é reconfortante contar com parceiras de projeto e colaboradoras que consideram o Muitas Marias mais que um blog ou site e o percebem como uma missão de vida.

 

Que diferença o Muitas Marias fez nesses dois anos no seu cotidiano?

Christie: O Muitas Marias começou como um sonho há alguns anos e, com a concretização do projeto, ele se tornou um marco em minha vida, mostrando que podemos realizar o que nosso coração almeja especialmente com a ajuda de outras pessoas que compartilham dos mesmos sonhos. Com cada texto, pude crescer um pouco mais e, ao perceber a aceitação e colaboração de tantas pessoas, mulheres e homens de diferentes lugares, idades, crenças e com contextos de vidas tão particulares, o sentimento que trago nesses dois anos é de aprendizado cotidiano. Outro sentimento é de gratidão pela oportunidade de ter cocriado algo que pode tocar o coração de mais pessoas em um mundo tão necessitado de palavras que edificam. Muitas Marias também me ensinou a ser mais perseverante, a não só criar, mas a regar e acompanhar o crescimento. Com certeza, todas nós já pensamos várias vezes em desistir, mas o apoio mútuo e a crença de que, por mais que sejamos pequeninas, nosso espaço pode tocar a vida de uma pessoa que seja, nos dá forças para continuar.

Desejaríamos que nossa entrevista pudesse ter ocorrido com cada colaborador que tem seu texto publicado, contudo, o espaço foi limitado. Aos colaboradores e colaboradoras, amigos escritores e escritoras que confiam a nós sua voz por meio de palavras em textos, nosso muito obrigada!
E você que está lendo isso? Gostaríamos de saber o que Muitas Marias representa para sua vida e, se lembrar de algum texto ou momento que tenha lhe marcado de modo especial, compartilha com a gente! 🙂
Muitas Marias apresenta artigos originais sobre o cotidiano feminino. Saiba como enviar seu texto clicando aqui ou escreva para  contato@muitasmarias.com

 

 

 

 

 

8 comentários sobre “Dois anos de mãos dadas: assim seguimos

  1. Parabéns Muitas Marias!
    Um abraço grande à toda equipe…e obrigada por terem criado um espaço tão plural e rico!
    São tantos depoimentos incríveis, né? Arrepio com várias histórias e depoimentos e me inspiro muito nessas mulheres fantásticas!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Parabéns por tantos textos bem escritos, revisados com carinho e por sempre tratarem o tema central de empoderar a mulher! Vida longa e próspera para todas as marias do Blog e do Mundo! PS. Quando abrirão um canal no YouTube? 😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada a você por fazer parte de nossa história sempre nos apoiando! Canal no YouTube exigiria muito mais tempo de empenho ainda, mas seria incrível expandir dessa forma com vídeos de nossos leitores e colaboradores também. Quem sabe! Beijo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s