Estou falando de Vida!

Volta e meia circulam nas redes sociais imagens de bebês abortados. Fotos chocantes, com as quais muitos se incomodam, simplesmente ao olhar. Porém, não se incomodam que o tenham matado, porque, embora perfeitamente identificável como um ser humano, para alguns não passa de um monte de células.
Em meio a tantos debates, uma reflexão: convivi e convivo com muitas mulheres favoráveis ao aborto, e até militantes da sua prática. Com algumas, apesar das diferenças de valores, nossa relação evoluiu para amizade, e das boas.
Já vi muitas engravidarem, ou sofrerem por não conseguirem engravidar, já rezei e até vibrei com algumas a dádiva da maternidade. No entanto, nesse meio, nunca ouvi de nenhuma delas quando da descoberta de uma gravidez: “esperemos a gestação ultrapassar a décima segunda semana para comemorarmos”, ou “deixe os parabéns, o abraço e a alegria para depois de três meses, quando já for vida”.
Se o que se defende em alguns espaços é que antes desse período o embrião não é umser humano, então vibra-se com o quê?
Se eu quero, é Vida! É um bebê, é um filho recebido com festa, com nome, antes mesmo da décima segunda semana. Mas se eu não quero, se não me convém, se não se encaixa perfeitamente nos meus planos, não passa de um amontoado de células ou alguns dos nomes absurdos que temos ouvido por aí.

Cheguei a uma triste constatação: para quem defende a morte, o que define a vida, não é nada mais que o egoísmo. O que define o início da vida humana passa longe de questões biológicas.
É o limite entre o AMOR e o EGOÍSMO.
Sendo assim, um pedido: “Mais amor, por favor!”
Não é assim que se fala?!
29355016_1605459389490033_5573125308237605935_o.jpg

Marlysse Rocha

Capixaba de nascimento, mineira, paraense e candanga de coração. Católica, arquiteta urbanista e mestre em projeto e planejamento urbano. Ama a arte, as cidades e a vida. E sobre a última,  acredita que quem a reconhece e por isso a vive como um dom é mais feliz.

Muitas Marias apresenta artigos originais sobre o cotidiano feminino. Saiba como enviar seu texto clicando aqui ou escreva para  [email protected] .

Um comentário sobre “Estou falando de Vida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s