Maternidade e uma página em branco 

Eu me lembro de quando fazia planos para minha vida. Bem cedo já sonhava em ter uma família e ser mãe.  Escolhia os nomes dos filhos, desenhava na areia os compartimentos da casa, até convidava uma amiga para compartilhar minhas ideias  (o quintal era dela). 

Minha infância foi  sempre pendurada nas árvores e comendo todas as frutas do meu quintal e do quintal dos vizinhos. Muitas vezes passei mal do estômago por misturar nelas  sal, vinagre e pimenta do reino. Minha mãe nem sabia onde, na vizinhança,  estávamos  Milena, Luciana e eu, minha irmãs.  Sempre ouvíamos o assovio ou a vizinha “Lupe” chamando a todos, pois éramos uma coisa só: jogávamos vôlei, peteca, brincávamos de boneca, de bicicleta, de queimada, e à noite, depois da novela, já tínhamos uma programação certa…não havia celular, nem grupo virtuais, e quem não comparecia, a gente falava com os pais, que nos conheciam não só pelo nome, mas de rosto também.  Nossos pais eram amigos! 

Lembro de  meu pai dirigindo um fusca com dez de nós dentro e o volante, às vezes, se arrancava e todo o carro se desmontava. 

O tempo foi passando, o mundo foi mudando e a maturidade chegou. 

Fui mãe aos 18 anos, e boa parte da minha história já foi contada em outros espaços, pois sou mãe de duas adolescentes com Microcefalia. Nem na minha infância, nem na adolescência, nem quando minha primeira filha nasceu, alguém me preparou para esse momento que estamos vivendo. Escrevi sobre liberdade, brincadeiras, pai, mãe, irmãs, amigos, “todos juntos” e depois “separados pela vida”, mas em momento algum me foi dito que,  como mãe, teria pânico de algo invisível. 

Como mãe, tenho muitos medos, e,  em meu manual,  essa página estava em branco. Estamos  todos dentro de casa, nos reinventando, brigando, nos aprofundando em conhecimento uns dos outros. Nos frustramos, em outros momentos cantamos, comemos, nos trancamos no quarto…o celular já não faz mais sentido, pois as notícias são ruins, e o pânico vai crescendo, basta um espirro…Pronto!!! Será que é?

Clamamos a Deus, ao mesmo tempo assistimos as mortes, as curas, as brigas políticas, e dentro de casa o assunto é o vírus. De repente, você se pega medindo  a temperatura dos filhos, e dá-lhe vitaminas, examina, quem sabe até um teste de resistência do pulmão…pronto! Virei médica. 

Penso  na minha mãe,  sozinha, grupo de risco, queria tanto estar lá e é estranho que o melhor seja não ir para não arriscar perdê-la.  Lembro que, no dia das mães do ano passado, eu poderia ter ido até ela, e não fui. Ela dizia que, um dia, eu sentiria falta dela, e não poderia alcançá-la. 

Que página em branco é essa?

Ela resgata minha essência de criança, para valorizar o  que era puro: as brincadeiras com vizinhos, as risadas, o gosto das frutas, o som dos assobios, os momentos em família.

Ela me  lembra que sempre quis ser mãe, sempre sonhei em formar uma família, sempre sonhei em arrumar a casa, fazer comida. Lembra tudo que já vivi para chegar aqui, para acordar pela manhã e tomar café, todos juntos, almoçarmos juntos, brigarmos e resolvermos a briga pois não é possível sair de casa. 

Essa página em branco serve para pensar em tudo que deixamos para o amanhã, incerto, então temos que viver intensamente,  resgatar brincadeiras, conversas, histórias, e inventar coisas novas.

Use sua  página em branco, se reinvente, pois cada mãe é única. 

Screen Shot 2020-05-16 at 15.14.52

 

Viviane Lima é amazonense, mãe de três meninas, duas delas com microcefalia, e militante há 20 anos na causa das pessoas com deficiência.

 

Muitas Marias apresenta artigos originais sobre o cotidiano feminino. Saiba como enviar seu texto clicando aqui ou escreva para muitasmariasblog@gmail.com . 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s